29 / 11 / 2017
Atendimento neonatal pode ser suspenso no Rio

As 17 unidades neonatais que possuem convênio com a Secretaria Estadual de Saúde (SES) para atender 250 leitos de Terapia Intensiva Neonatal comunicaram a suspensão do atendimento a partir do dia 1º de dezembro. Em carta enviada ao CREMERJ, as unidades relataram que estão há 10 meses sem receber os repasses da SES. Somadas, as dívidas ultrapassam o valor de R$ 100 milhões.

No documento, elas contam que desde 2015 a secretaria tem atrasado pagamentos, além de não estar cumprido com acordos. Também informam que a falta de repasses tem gerado desequilíbrio financeiro, impossibilitando o pagamento de insumos, como materiais e medicamentos, e o pagamento dos funcionários responsáveis pelos atendimentos.

“Vamos cobrar uma posição da SES porque essa denúncia é muito preocupante. A suspensão desses atendimentos representa uma grande desassistência neonatal. Como temos destacado, sabemos que existe uma crise econômica, mas a saúde deve ser tratada com prioridade”, disse o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon.