27 / 10 / 2017
Médicos da ESF decidem manter paralisação em assembleia

Cerca de 300 médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF) do município do Rio de Janeiro compareceram à assembleia realizada na sede do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sinmed-RJ), sob o comando da Associação de Médicos de Família (AMFaC), nessa quinta-feira, 27, e decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

A paralisação foi decidida no encontro que deu sequência à agenda do movimento Nenhum Serviço de Saúde a Menos e tem como motivação a diminuição do orçamento da Saúde, que tem levado a constante falta de medicamentos nas unidades e atrasos e pagamentos parciais dos salários dos funcionários. Com a crise que atinge a rede municipal, 170 profissionais da atenção básica já foram demitidos pelas Organizações Sociais que administram as unidades.

Na ocasião, o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, ressaltou o apoio do Conselho ao movimento e falou sobre o desmonte da saúde em todas as esferas de governo.

“O CRM é solidário a causa dos médicos, pois as reivindicações são justas e éticas. Estamos acompanhando de perto os problemas nas unidades do Rio. E vemos que as medidas tomadas pelos gestores não têm sido eficientes para livrar a rede pública de uma das piores crises já enfrentadas. Não podemos aceitar nenhuma redução nos orçamentos para a saúde. No federal, a EC 95 irá congelar o piso do gasto federal com saúde por 20 anos. Não vamos aceitar esses retrocessos”, frisou.

Durante o período, as unidades participantes do movimento estarão funcionando com 30% de suas equipes, atendendo somente os casos mais urgentes; os demais médicos estarão atuando nas clínicas e hospitais e no entorno com ações de mobilização junto à sociedade.

Entre as reivindicações do grupo estão a imediata recomposição dos orçamentos de 2017 e 2018, um cronograma fechado de pagamento dos salários, a normalização do abastecimento de medicamentos e outros insumos básicos, a revisão das demissões realizadas e a criação de uma mesa de negociação permanente.

O vereador Paulo Pinheiro, integrante da Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, também participou da reunião. A próxima assembleia será realizada no dia 6 de novembro, às 14h, no auditório do Sinmed-RJ.